sábado, 20 de julho de 2013

Dia 292: Ainda as minhas pessoas daqui: os outros de quem não falei...

Os blogues e sítios que escolhemos para listar como os nossos preferidos dizem com certeza alguma coisa de nós próprios. E são, sem dúvida, um caminho de referência para os que nos leem. Ao longo dos meus últimos dez anos de pesquisa na Internet, os sítios que remetem para outros sítios que remetem para outros sítios..., seja nas listagens de Blogues a seguir, seja em Sítios úteis revelaram-se sempre uma excelente fonte de informação. Muitas vezes caótica e redundante... é verdade! Mas preciosa, na medida em que aponta caminhos e nos dá a conhecer diversas comunidades informais.

Por isso, neste «meu mundo», tive sempre algum cuidado na selecção das minhas ligações aqui do lado. Queria sobretudo que fossem o mais possível «exemplares», no sentido em que, se as leio regularmente, me influenciam e, por conseguinte, também de algum modo me definem. Comecei pois por listar sítios de referência como a BBC News, na rubrica Os dias em fotos, a qual  constitui por sua vez uma entrada para este sítio que nos oferece uma visão do mundo digna e plural.

 

O blogue Incidental comics do jovem ilustrador americano Grant Snider representa parte da dose de humor de que quotidanamente necessito.
 
Hello, Grant!
Depois, a pouco e pouco, foram surgindo, mais na minha vida do que aqui ao lado, outros sítios a que me liguei, pela identidade e pela força por que se regem e porque apontam caminhos alternativos, alguns em modo de entrega total, outros mais abrangentes e flexíveis, uns pessoais, outros de grupo. Assim, agora que voltei, decidi rever a listagem, de modo a nomear os sítios que tenho seguido com regularidade e que, antes, dela não constavam, como grande parte dos que mencionei antes. Para além destes, alguns outros foram-se tornando a pouco e pouco também eles importantes, e com certeza outros virão e alguns destes tomarão o lugar dos primeiros, seja porque muitos blogues acabam mesmo, seja porque nós todos mudamos e na vida a única verdade é a impermanência.

Assim, aqui vos apresento a minha lista acrescentada, a começar pelo blogue Minimalizo escrito em parceria pela Lud (de Lud & Leo pelo mundo) e pela jovem brasileira, Fernanda Marinho:

Olá, Fernanda!
E o blogue Not buying anythingh da autoria do casal canadiense Gregg e Linda Koep, que, ao fim de 10 anos de poupanças, conseguiram juntar o suficiente para viverem onde e daquilo que gostam verdadeiramente de fazer.


Hello, Gregg and Linda! 

 Como o grupo do sítio (também no Facebook e no Pinterest),

Unconsumption
... que, com um logo extraordinário (repare-se no smile dentro do carrinho voltado ao contrário), pretende ser uma inspiração diária para a reciclagem de objectos, valorizando a sua utilização máxima e o consumo consciente.

Unconsumption mosaic: ideias publicadas por...

Rob Walker, jornalista americano, fundador e editor,
Molly Block, especialista americana em marketing e desenvolvimento de projectos,
aqui editora e coordenadora do grupo,
Brian W. Jones, designer e escritor sueco,
Dreide Nelson a artista textil escocesa que trabalha numa
perspetiva social e ambiental,  
Shanna Trenholm, escritora e consultora artística americana.
E, por último, mas não em último, o sítio da organização The Center for a New American Dream (também no Facebook) cuja missão é a de ajudar os americanos a reduzir e moderar o consumo, a melhorar a qualidade de vida, a proteger o ambiente e a promover a justiça social

New Dream envisions a society that pursues not just “more,”
 but more of what matters—and less of what doesn’t.
Constituída por um grupo dirigente forte e por inúmeros voluntários, esta  
organização bate-se, desde 1997 e de maneira prática e eficiente (tipicamente americana), por expandir um novo sonho americano - que se baseia na comunidade, na sustentabilidade ecológica, na celebração de valores não materiais, redefinindo o espírito do tradicional sonho americano que valoriza a vida, a liberdade e a busca de felicidade.

Uma vez mais, obrigada a todos. Do!

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Dia 290: Voltar a «casa»!

A vida e o trabalho obrigaram-me a ficar vários meses fora e longe deste nosso mundo virtual (da blogosfera pessoal e profissional, do facebook profissional e até do gmail). Quando agora regressei, fui visitar as «minhas pessoas daqui» e não pude deixar de me comover com o reencontro com algumas delas...

A começar, claro, pela Lud e pelo Leo, agora em Lud e Leo pelo mundo, um queridíssimo casal brasileiro que conheci pessoalmente, quando voltaram a Lisboa em abril. Foi para mim uma alegria saber que existem mesmo, tal e qual são, e perceber que o que vivem é extraordinário.

Pelo mundo e também na minha casa...

A jovem brasileira Emília, autora de Emilianas, em quem eu, que tenho idade para ser sua mãe, por vezes me revejo, tanto no seu percurso pessoal como na sua luta por uma «vida boa». E mais, que me adicionou à sua «galáxia emiliana», tendo eu escrito tão pouco sobre este projecto de vida que é vivermos à procura do melhor de nós e de um mundo melhor.
Emília
A brasileira Ziula Sbroglio do Hora de mudar, uma supermãe de três e uma superprofissional e ainda o melhor exemplo que conheço de uma mulher focada em viver em permanente aprendizagem.
Ziula
A francesa-americana, Bea Johnson, mãe de dois, autora do blogue Zero Waste Home que «montou» a loja online mais completa de produtos naturais de que tenho notícia, e está a fazer o mapeamento dos pontos de reciclagem dos EUA.
Bea
A portuguesa Inês Nogueira, mãe de duas meninas e autora do blogue Caderno Branco que, por detrás da sua câmara fotográfica, escreve numa perspectiva algures entre a paz interior e um olhar estéticamente sensível sobre a vida.
Inês
A também portuguesa Ema Magalhães, autora do reconhecido blogue 365 coisas que posso fazer que nos ajuda a viver e a pensar, todos os dias, num quotidiano alternativo.
Ema
A tão jovem brasileira Thalita Carvalho da Casa de colorir cuja vitalidade e sensibilidade criativa são das mais estimulantes que conheço.
Thalita
Os jovens brasileiros do grupo Coletivo Verde com sorrisos nos olhos e toda a a força de serem um... coletivo.

Bom, pelo menos todos jovens de espírito...
E, em conjunto, pela quantidade e diversidade de informação verde que oferecem, os responsáveis pelo Setor Reciclagem que reúne a empresa com
responsabilidade social Setor Reciclagem e o grupo Arte Reciclada.

Setor Reciclagem


Obrigada, queridas pessoas do mundo daqui, por fazerem a minha vida melhor.


quarta-feira, 17 de julho de 2013

Dia 289: Breathe, a vida em vai e vem

Imagem retirada daqui

Sei há muito que há alturas na vida em que precisamos de parar, e de nos distanciarmos da vida de todos os dias, para nos (re)centrarmos no que é verdadeiramente importante. Esse trabalho interior pode, por vezes, exigir-nos tanta energia que o que sobra são apenas as rotinas mais simples que construímos e integrámos. Nessas alturas devemos dedicar-nos ao essencial de nós e dos que dependem de nós. Em regime de exclusividade e em estado de total concentração. 

Quando o mundo à nossa volta entra em convulsão e nos parece exigir tudo em demasia, temos de abrandar o tempo. Temos de nos aquietar, de respirar profundamente e de nos virarmos para dentro e para a essência das coisas e da vida

                                         Be still,
                                         and look deep
                                         inside and around you.
                                         Breathe.
                                         Look deeper an deeper
                                         around and inside you,             
                                         Be still and
                                         breathe.

 Depois, aos poucos, a vida volta e nós regressamos a ela. Assim, simplemente.


                                        Breathe 
                                                    ...
                                        Long you live and high you fly
                                        And smiles you'll give and tears you'll cry
                                        And all you touch and all you see
                                        Is all your life will ever be
                                                     ...

       Pink Floyd, The dark side of the moon

Breathe, paper cutout installation.